Contágio: um alerta mundial

O filme Contágio (Contagion-2011) chega às telonas com um elenco de peso para mostrar como simples gestos ao acaso podem levar toda a humanidade à exposição de graves doenças e como as epidemias mundiais são tratadas. Entre interesses particulares, política, empenho profissional e real preocupação, o desenrolar da história ilustra os bastidores da luta para identificar uma nova doença, determinar sua forma de contágio, dimensionar a população e locais afetados e, mais que tudo, uma corrida contra o tempo para encontrar e disponibilizar uma vacina.

Beth (Gwyneth Paltrow, de Homem de Ferro e O Amor é Cego) é uma importante executiva que viajou a negócios para a China e no retorno para casa não se sente bem. Casada com Thomas (Matt Damon, da Trilogia Bourne e Os Irmãos Grimm), eles tem um filho pequeno que acaba contaminado com a doença da mãe.

Na manhã seguinte à sua chegada, Beth sofre uma convulsão é levada às pressas ao hospital por Thomas, não resiste e morre. Durante a autópsia, os médicos legistas descobrem que a cefalite é bem mais grave e incomum e decidem acionar todos os órgãos de saúde possíveis.

Enquanto isso, o blogueiro Alan (Jude Law, de O Amor Não Tira Férias e Capitão Skye e o Mundo de Amanhã) começa a fazer alarde sobre um video que localizou na internet mostrando a convulsão e morte de um chinês em um ônibus. Em estado de alerta, a OMS (Organização Mundial de Saúde) começa a ligar os casos de Beth, do chinês do vídeo e de um jovem em Londres, com os mesmos sintomas, e encaminha a epidemiologista Leonora (Marion Cotillard, de A Origem e Nine) para identificar a origem da doença.

Ao mesmo tempo, a CDC, órgão de controle de saúde americano também inicia a investigação sobre a doença, com o Dr. Cheever (Laurence Fishburne, de Predadores e Matrix) no comando, com a pesquisadora Erin (Kate Winslet, de O Leitor e Titanic) em campo e a cientista Ally (Jennifer Ehle, de O Mistério em River King e Em Busca de Uma Nova Chance) no laboratório tentando desenvolver a vacina.

Uma linguagem franca sofre vários aspectos que afetam o mundo numa epidemia global, serve de alerta para a fragilidade humana mediante às inúmeras possibilidades que a natureza pode trazer no contato do homem com os demais seres vivos.

Comente este artigo