Call of Duty: muitas guerras e batalhas em FPS

Call of Duty – O Chamado do Dever – é uma franquia de games que trouxe os campos de batalhas das guerras para o mundo dos jogos e entretenimento. Iniciando-se com a reprodução de momentos históricos da Segunda Grande Guerra, como a Batalha da Normandia. O jogador controla um soldado em plena missão enfrentando os desafios de uma batalha muito próximo ao real, no gênero FPS (First- Person Shooter, o Tiro em Primeira Pessoa). Os três primeiros episódios mantiveram a mesma ambientação histórica da Segunda Guerra Mundial.

Em Call of Duty, criado para computadores, o ‘soldado’ passa por treinamento até às primeiras missões na Alemanha, França, Áustria e Noruega.

Call of Duty 2  ganha sua primeira versão para console, o Xbox 360, além de manter versões para computadores, com batalhas na África, Alemanha e França.

Call of Duty 3 está ambientado especificamente na Operação Foca, uma parte da Invasão da Normandia, e ganha versões para outros consoles, iniciando sua trajetória para PS3.

O episódio seguinte, com cenários da Segunda Guerra Mundial, é o quinto a ser lançado: Call of Duty – World At War, envolve as frentes Pacífica e Oriental, com batalhas entre Estados Unidos, União Soviética, Japão e Alemanha, introduzindo o jogo cooperativo, onde 2 jogadores jogam simultaneamente offline, ou até 4 online.

O quarto episódio da franquia, Call of Duty 4 – Modern Warfare, muda o cenário para uma guerra mais moderna, dos dias atuais. Desta vez as batalhas são fictícias, mas remetem ao que seriam as guerras nos dias de hoje, em cenários do Oriente Médio, Azerbaijão, Rússia e Ucrânia.

Call of Duty Modern Warfare 2 é o sexto da franquia a ser lançado, seguindo a linha de batalhas fictícias e atuais, onde o grupo contra-terrorista Task Force 141 busca eliminar uma tropa de Rangers e Vladimir Makarov, em cenários como Afeganistão, Rio de Janeiro, Sibéria e Washington.

O sétimo episódio muda novamente as linhas anteriores, colocando-se cronologicamente no meio delas: Call of Duty Black OPS mostra o pós Segunda Guerra Mundial, a época da Guerra Fria da década de 1960. O jogador assume o papel de agentes de forças especiais em missões clandestinas que agora também consegue pilotar um helicóptero ou guiar tropas através de uma nave de reconhecimento.

     

O próximo e oitavo episódio da série é Call of Duty Modern Warfare 3, retomando a linha de batalhas fictícias e atuais. A história inicia como sequência de Call of Duty Modern Warfare 2, onde os Estados Unidos lutavam contra um ataque surpresa da Rússia. O jogador enfrentará 15 missões ao redor do mundo, iniciando em Nova York  e passando por Paris, Londres, Hamburgo, Berlim, Serra Leoa, Somália, Kharmashu, Moscou e Praga. A finalidade é acabar de uma vez por todas com Vladimir Markarov. Os personagens assumidos pelo gamer podem controlar veículos, como tanques, e pilotar um avião AC-130. A trama explicará algumas partes da histórias de Modern Warfare e Modern Warfare 2, trazendo alguns personagens das histórias anteriores e apresentando outros novos.

A franquia em ordem Cronológica:

  1. 1. Call of Duty (2003)
  2. 2. Call of Duty 2 (2005)
  3. 3. Call of Duty 3 (2006)
  4. 4. Call of Duty 4: Modern Warfare (2008)
  5. 5. Call of Duty World At War (2008)
  6. 6. Call of Duty: Modern Warfare 2 (2009)
  7. 7. Call of Duty: Black OPS (2010)
  8. 8. Call of Duty: Modern Warfare 3 (2011)

A franquia separada em linha histórica:

  • Segunda Guerra Mundial
  1. Call of Duty (2003)
  2. Call of Duty 2 (2005)
  3. Call of Duty 3 (2006)
  4. Call of Duty: World At War (2008)
  • Guerra Fria
  1. Call of Duty: Black OPS (2010)
  • Batalhas de Ficção – dias autais
  1. Call of Duty 4: Modern Warfare (2008)
  2. Call of Duty: Modern Warfare 2 (2009)
  3. Call of Duty: Modern Warfare 3 (2011)

Comente este artigo