Os 3

Um filme com uma proposta aparentemente despretenciosa que conta a história de 3 jovens que se conhecem no início da faculdade: Camila (Juliana Schalch), Cazé (Victor Mendes) e Rafael (Gabriel Godoy). Todos recém chegados a São Paulo, acostumados com a vida do interior, que acabam tendo uma afinidade desde o princípio. Essa afinidade os leva a morar juntos, e meio a contragosto – ou não – instituem uma regra para que não rolasse nenhum romance entre eles, pelo menos durante os 4 anos de faculdade. E o que serve para afastá-los parece que os une ainda mais: até recebem o apelido de ‘Os 3’.

Com o final dos quatro anos se aproximando, e com isso a separação deles, o projeto final que preparam para conclusão do curso acaba gerando uma nova chance de ficarem juntos. Recebe a proposta de transformar o apartamento onde moram em um reality show, mostrando a vida deles, no cotidiano das coisas mais simples, com a intenção de venderem para quem assiste todos os produtos que usam na casa: eletrônicos, aparelhos domésticos, comida, enfim, qualquer coisa que utilizem. Mas com a falta de interesse do público o projeto pode ir por água abaixo, quando dão uma reviravolta na audiência, mesmo sem querer.

É o ponta pé inicial para algumas confusões, mistura de realidade e ficção e sentimentos que podem mudar seus caminhos dali para frente. Algumas tiradas sem consequência dão um pouco de humor, enquanto cenas sensuais dão a cara da juventude ao ‘programa’. O trio de novos atores começa sob a batuta do diretor Nando Olival (Domésticas, em parceiria com Fernando Meirelles) numa história leve que mistura pitadas de drama, romance e comédia.

Comente este artigo