Final Fantasy: A Saga – parte 2

FINAL FANTASY: A SAGA DE MÚLTIPLOS MUNDOS (parte 2)

A evolução dos gráficos e os enredos complexos e cheios de dramas e emoções cativam cada vez mais fãs da franquia ao redor de todo o mundo. Vários de seus episódios emplacam números records em vendas. Com os consoles de alta definição (HD) cada vez mais a característica cinematográfica ganha força e juntamente com as trilhas sonoros levam o jogador a momentos de entretenimento primorosos.

8º FINAL FANTASY VIII (1999) – a mudança radical passa para o formato dos gráficos que agora buscam a maior realidade possível nos personagens e cenários. O personagem Squall Leonheart é aluno numa escola de guerreiros que treina jovens para o grupo de elite SEED, enfrentando as mais diversas situações e inimigos. Conhece Rinoa, líder dos  Fores Ows, com quem tem um romance, e juntos combaterão a vilã Ultimécia, uma bruxa que une a feiticeira Edea ao seu rival na escola de guerreiros, Seifer. Plataformas: Playstation e Windows.

9º FINAL FANTASY IX (2000) – desenvolvido por outro estúdio da Square, praticamente de forma paralela com o episódio VIII, sua estrutura contém vários elementos dos primeiros episódios, garantindo um caráter mais nostálgico a essa versão. O enredo traz a história de Zidane, um ladrão com a missão de capturar a princesa Garnet, que na realidade já tenta fugir de seu reino, Alexandria, por causa da sua madrasta que se aliou ao vilão Kuja para controlar todos os reinos. Plataforma: Playstation.

10º FINAL FANTASY X (2001) – com o novo console Playstation 2, a série ganha mais diálogos, com vozes e ruídos de ambiente reproduzidos em tempo real. As expressões faciais dos personagens ganham cuidado especial. A exemplo do segundo capítulo, é abolido o sistema de fases e o personagem evolui a medida que avança pelo caminho da esfera chamada Sphere Grid. O mapa passa a ser mais realista, porém linear. É preciso atravessar todos os espaços intermediários para chegar ao ponto desejado. O Limit Break passa a ser chamado por Overdrive e é acionado por combinações de comandos no controle. O personagem principal Tidus é transportado 1000 anos no futuro, após a destruição de sua terra natal. Plataforma: Playstation 2.

11º FINAL FANTASY XI (2002) – a série pega carona na expansão da modalidade RPG através de jogos online. Nessa modalidade, o capítulo mostra-se complexo e com várias histórias, que vão se interligando a medida em que as tarefas são cumpridas pelo jogador. A linha principal da história se passa no mundo de Vana’diel, com vários personagens, exigindo paciência, pois a evolução na história depende do tempo dedicado pelo jogador. Plataformas: Playstation 2, PC, Xbox 360.

12º FINAL FANTASY XII (2006) – o cenário desse episódio é o mundo de Ivalice, com muitos reinos, impérios, fortalezas, raças e naves espaciais. Os reinos de Archadia e Rozarria estão em guerra. A princesa Ashe cria um movimento de resistência quando seu pequeno reino é subjulgado por Archadia, com a ajuda do jovem aventureiro Vaan. A qualidade de sua história, gráficos e jogabilidade tornou esse episódio um dos mais bem avaliados por exigentes revistas especializadas no Japão. Plataforma: Playstation 2.

13º FINAL FANTASY XIII (2009) – com lançamento mundial em março de 2010, o primeiro para os novos consoles de alta definição da Sony. A evolução do jogo é por fases ou capítulos de forma linear e contínua. As lutas são mais ágeis e velozes, o jogador controla o líder mas pode alterar a estratégia de batalha com o restante da equipe. Os gráficos são de encher os olhos e a trilha sonora completa a viagem garantindo a satisfação e o gosto pelo episódio. Plataformas: PlayStation 3 e Xbox 360.

Comente este artigo