Tudo Pelo Poder

Os bastidores da corrida para a Casa Branca e o posto máximo nos Estados Unidos é retratado em ‘Tudo Pelo Poder’ (The Ides of March-2011) que foi indicado ao Oscar® 2012 de Melhor Roteiro Adaptado. Esse é o quarto filme dirigido por George Cloney (O Amor Não tem Regras, Boa Noite e Boa Sorte e Confissões de uma Mente Perigosa) que também interpreta o Governador Mike Morris  disputando as prévias do partido democrata pela vaga à presidência.

 

Seu chefe de campanha é Paul (Philip Seymour Hoffman, de Capote e Dúvida), renomado e fiel executivo de campanha. Mas o grande pivô da história é o respeitado e jovem assessor de imprensa Stephen (Ryan Gosling, de Drive e Um Crime de Mestre) que assumiu o trabalho na campanha não apenas pela necessidade da carreira e sim pela convicção em seu candidato. No seu ponto de vista, Morris é o homem certo para recuperar a economia e o prestígio de seu país.

 

Durante a campanha no estado de Ohio, região que pode definir o candidato dos democratas, é assediado por Tom Duffy (Paul Giamatti, de A Minha Versão do Amor e Sideways: Entre Umas e Outras), o chefe de campanha do candidato oponente, que lhe oferece emprego junto ao seu candidato, mediante informações de que a maioria dos delegados de Ohio já está ao seu lado. Stephen é idealista e recusa veementemente a proposta. Mas o encontro dos dois chega aos ouvidos da repórter Ida (Marisa Tomei, de O Poder e a Lei e O Lutador) tornando Stephen o alvo principal de uma jogada política que o pega totalmente desprevenido.

Agora Stephen está num beco sem saída, entre suas convicções e as armações políticas, precisando decidir qual lado deverá seguir: manter sua carreira entrando no jogo sem escrúpulos ou deixar o cenário político sob o bombardeio da imprensa.

Comente este artigo