Flores do Oriente

O horror da guerrana invasão da cidade de Nanjing, na China, pelos exércitos japonestes, em 1.937. Esse é o cenário de ‘Flores do Oriente’ (The Flowers of War-2011), do diretor chinês Yimou Zhang (O Clã das Adagas Voadoras e Herói), adaptado de fatos reais. A cidade de Nanjing está completamente devastada e um dos poucos refúgios seguros é uma igreja católica com um convento para alunas chinesas. O Japão possui um acordo de guerra de não atacar ocidentais, por isso a igreja permanece intocada até então.

 

John Miller (Christian Bale, de O Vencedor e Os Indomáveis) é um agente funerário que foi até a China para providenciar o enterro do padre. No caminho, encontra um grupo de adolescentes chinesas que também correm de volta para o convento junto com o jovem George (Tianyuan Huang), escalado pelo padre para tomar conta do grupo. Ao chegarem ao convento, após escapar de intensos tiroteios, John descobre que não há mais corpo para enterrar e mesmo assim exige seu pagamento.

 

Sem dinheiro, John fica refugiado no convento. Na manhã seguinte um grupo de cortesãs invade a igreja em busca de proteção, sob o comando de Yu Mo (Ni Ni). Elas tentam seduzir John, já que ele é ocidental, na esperança de que seja capaz de atravessar as fronteiras e fugir da guerra. Só que ele não tem vocação para herói e se vê no meio à guerra que não lhe diz respeito e entre dois grupos totalmente diferentes: as jovens alunas inocentes do convento e as cortesãs requintadas da cidade. Das dificuldades que todos enfrentaram juntos, os mais comuns e indiferentes poderão se tornar exemplos de vida por uma eternidade.

 

Variando entre os horrores de batalhas sangrentas, pilhagens e crueldades dos soldados invasores, a história passa por momentos de profunda delicadeza, com detalhes do requinte das jovens cortesãs, a nobreza das ações das pequenas alunas, do jovem guardião delas e das história de vida de John que se revela a cada decisão sua.

Comente este artigo