Labirinto do Tempo

Três jovens estão internados numa instituição de recuperação de drogados. Hostilizados pelos demais, acabam formando um pequeno grupo pelas suas histórias de vida e motivos que os levaram até o ponto onde estão. Depois de um dia que receberam a tarefa de procurar pessoas de suas respectivas famílias, uma terapia de grupo não termina da melhor forma devido as frustrações do dia mal sucedido.

 

Kyle (Dustin Milligan, de Seres Rastejantes e Maré de Azar) não conseguiu falar com sua irmã Charlotte (Alexia Fast, de Triple Dog) na saída do colégio e, para piorar, foi expulso do local pelo diretor. Michael (Richard de Klerk, de Cole) tentou ver seu pai na penitenciária, mas ele ficou mais revoltado ainda, aos berros culpa o filho por sua prisão e ainda o ameaça de morte se voltar lá. Por último, Sonia (Amanda Crew, de Sex Drive: Rumo ao Sexo e Evocando Espíritos)  foi até o hospital visitar seu pai doente, mas não consegue entrar no quarto e vai embora. Para terminar o dia, Amanda recebe uma notícia muito ruim.

À noite uma tempestade se aproxima e os três levam choques simultaneamente, acordando apenas no dia seguinte. Logo após encontrarem-se no refeitório percebem que os eventos do dia anterior se repetem. Não demora para perceberem que estão presos no mesmo dia, depois de cada amanhecer. Como tudo que fizeram no dia anterior simplesmente é apagado, aproveitam para cometer delitos sem limites. Só que Kyle e Sonia percebem que esse ciclo só será rompido se concluirem alguma tarefa, contrariando as intenções de Michael que só quer saber de fazer o que bem entender.

 

Os amigos acabam brigando ferozmente entre si sem saber se aquele dia vai em algum momento simplesmente passar e se terão alguma chance de escapar dessa Labirinto.  Ação e suspense no tempero certo tornam ‘Labirinto do Tempo’ (Repeaters-2010) uma boa opção de entretenimento.

Comente este artigo