W.E.: O Romance do Século

Na metade do século XX o romance entre um príncipe e uma plebéia abalou as estruturas da monarquia inglesa. W.E. O Romance do Século (W.E. – 2011) retrata esse romance buscando o ponto de vista da plebéia americana Wallis Simpson (Andrea Riseborough, de Não Me Abandone Jamais e O Pior dos Pecados) que encantou o príncipe Eduardo VII (James D’Arcy, de Comando de Elite e Reflexos da Inocência) a ponto de colocá-lo em dúvida sobre sua sucessão no trono da Inglaterra da década de 1.940.

 

Wallis estava casada pela segunda vez com William (Richard Coyle, de 5 Dias de Guerra e Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo) quando conhece o príncipe de Gales através de uma amiga em comum que o chama de David, nome usado apenas para os mais íntimos. Wallis e o marido são convidados para uma festa numa das propriedades da família real e durante o baile, a dança entre Wallis e Eduardo o flerte é inevitável e disperta um interesse especial no príncipe, que mais tarde abdicaria do trono para seu irmão – história retratada em O Discurso do Rei.

 

Em paralelo, Wally Winthrop (Abbie Cornish, de Sem Limites e Elizabeth: A Era do Ouro) deixou seu trabalho para se dedicar ao casamento, mas seu marido psiquiatra demonstra cada vez menos interesse nela. Seu refúgio passa a ser a exposição que antecede o leilão dos objetos pessoais do casal Wallis e Eduardo, justamente onde trabalhava anteriormente e possui profundo conhecimento.

Identificando-se profundamente com a história de Wallis, Wally percebe que o sofrimento de ambas é muito parecida, abdicando suas vidas em prol do amor, mas sem qualquer reconhecimento. As visitas constantes chamam a atenção de Evgeni (Oscar Isaac, de Robin Hood e Alexandria) que percebe a profunda tristeza de Wally e tentará se aproximar da jovem para entender sua história e, quem sabe, ajudá-la.

 

W.E. é dirigido pela estrela pop Madonna que mistura a controvérsia do sofrimento feminino dentro dos romances ao mesmo tempo que consegue destacar nas suas personagens a fragilidade e a força capaz de suportar a dor e reencontrar a felicidade.

Comente este artigo