Crô, o Filme

Depois de herdar toda a fortuna de sua ex-patroa, Crodoaldo Valério, o Crô (Marcelo Serrado, de Malu de Bicicleta), está numa crise existencial, tentando encontrar um novo sentido para sua vida. Depois de diversas tentativas frustradas, entre se tornar cantor ou cabeleireiro num suntuoso salão de beleza, mesmo contando com seus fiéis escudeiros, o motorista Baltazar ‘Zoiudo’ (Alexandre Nero, de A Novela das Oito e Cilada.com) e a governanta Marilda (Katia Moraes), Crô fica completamente sem rumo.

CroOFilme-00 CroOFilme-01

Depois de uma tentativa de sono reconfortante, Crô volta a sonhar com sua infância e sua adorada Mãe (Ivete Sangalo, Simão o Fantasma Trapalhão) que sob seus cuidados, desde pequeno, diz a ele que seu futuro é cuidar de alguém a quem possa se entregar por completo, um verdadeiro serviçal, um escravo daquela que possa chamar de ‘Deusa’. E quando acorda, ele decide que a única coisa que pode dar sentido à sua vida é volta a ser mordomo! O anúncio de sua decisão acontece em uma entrevista à Ana Maria Braga, em sua própria residência, onde diz que fará entrevistas para decidir quem será sua nova patroa.

CroOFilme-02 CroOFilme-03

E como sua fama lhe precede, logo uma grande lista de socialites se forma para ter Crô como seu mordomo. Até Gaby Amarantos se submete à avaliação do renomado e excêntrico serviçal. Mas quem acaba chamando atenção de Crô é Vanussa (Carolina Ferraz, de Os Normais), uma empresária do ramo de confecção popular, casada com Riquelme (Milhem Cortaz, de Assalto ao Banco Central e Tropa de Elite). Na verdade, Crô percebe a maldade por trás de Vanussa, que secretamente utiliza imigrantes ilegais como mão-de-obra escrava em seu barracão, se sentindo atraído por ela.

CroOFilme-04 CroOFilme-05

Muito mais do que simplesmente uma nova patroa, Crô, Baltazar e Marilda terão que enfrentar uma inesperada situação e escapar de um destino cruel. Risadas garantidas através da direção de Bruno Barreto (O Casamento de Romeu e Julieta e Última Parada 174) que leva para as telonas o irreverente personagem da novela de Aguinaldo Silva que esteve presente em horário nobre da televisão entre agosto de 2011 até março de 2012.

Comente este artigo