Seja Sempre você mesmo. A menos que possa ser o Batman.

Lego Batman – O Filme, é uma produção não apenas lógica, porém praticamente necessária. Mantendo o tom sarcástico e bem-humorado, a trama se aprofunda na vida solitária de Batman, tratando de uma maneira muito racional seus problemas de relacionamento, explorando de uma maneira incrível seu emocional e sua relação com o Coringa.
O longa já inicia com uma narração de seu protagonista comentando como todo tipo de filme de super herói começa, principalmente os da DC, dando o recado de qual será o tom do longa, o filme em seguida constrói uma extensa sequência em que Batman salva mais uma vez Gotham das garras do Coringa, num momento que poderia muito bem ser o clímax de um filme sério do Homem-Morcego. O tom espirituoso sempre está presente, porém é impressionante como a construção das sequências são realizadas de forma idêntica ao dos grandes blockbusters. E visto toda aquela construção empolgante é ainda mais engraçado uma tirada como quando falam para o Coringa que ele não conseguiu derrubar Gotham nem com a estratégia dos barcos, fazendo uma clara alusão ao Cavaleiro das Trevas.


O universo LEGO é vasto, e essa ideia foi transmitida nos dois filmes que levam o nome da marca além de alguns conceitos que envolvem as peças, como a versatilidade, já que muitas são as opções de montagem e Batman, como sabemos, é um Mestre Construtor. Isso deu um toque especial à trama, como se os personagens em alguns momentos fizessem graça do fato de tudo ser feito de pequenas pecinhas. Porém, o maior trunfo da história é sua incrível combinação de múltiplos personagens e referências que vão além do mundo cinematográfico.

A estrutura é a mesma do longa dirigido por Phil Lord e Christopher Miller em 2014 e agora comandada por Chris McKay: humor frenético, visual colorido e uma mensagem sentimental, mas verdadeira. A lição da vez é sobre a importância da família.
Em suma, sim,Lego Batman é tudo o que muitos filmes de super-herói não conseguem ser, uma boa história, contada de forma incrível, com ótimos personagens e lições que ao invés de serem chatas soam divertidas.

Comente este artigo