Muitas risadas e fortes emoções em Doidas e Santas

Beatriz (Maria Paula) é uma psicanalista em crise. Não está satisfeita com o trabalho, tem problemas de relacionamento com a filha adolescente (Luana Maia), a mãe um tanto doidinha (Nicette Bruno), a irmã ausente (Georgina Góes) e um marido (Marcelo Faria) que não a faz feliz.

Decidida a mudar sua vida, Beatriz decide se separar do marido e dá novos rumos à sua vida com a ajuda da amiga Valéria (Flavia Alessandra). É hora de recomeçar e, para isso, ela tem que estar preparada para tudo.

A trama é dirigida por Paulo Thiago que também assinou o roteiro do longa, o filme é um drama e ao mesmo tempo comédia sobre a vida de Beatriz. O elenco muito bem sincronizado emociona e faz rir, Maria Paula está muito bem no papel e soube captar bem a seriedade que a personagem exigia mesmo em situações cômicas, Georgiana Góes está ótima como a irmã hippie Berenice que vem passar uns dias com a irmã, porém quem rouba a cena no filme mesmo é Nicette Bruno como Elda, mãe das duas e que provoca tanto risos com lágrimas no decorrer da história que arrebata a tenção do espectador até o final.

O diretor, Paulo Thiago resolveu levar o filme com bastante serenidade, e deixou o filme muito bem equilibrado, nem louco nem santo. Com filmagem caprichosa e linda, teve como cenário cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro, e adequou a trilha sonora a cada situação. Além da parceria com Buenos Aires na Argentina para a gravação de um dos pontos altos do filme.

O filme atinge muito bem o objetivo de entreter e fazer rir sem apelar para a comédia escrachada, e ainda traz uma reflexão sobre o tempo gasto no trabalho comparado com o quanto você gasta com sua família e principalmente consigo mesmo.

 

Doidas e Santas já está disponível para compra em DVD na 

 

Comente este artigo