Um Homem Comum – de herói de guerra à fugitivo internacional

Um Homem Comum é escrito, dirigido e produzido por Brad Silberling (O Elo Perdido) e nos apresenta uma trama inteligente e sutil, sobre a vida e o drama de um general da extinta Iugoslávia, interpretado por Ben Kingsley (vencedor do Oscar por Gandhi).

Narra a história de um conhecido criminoso de guerra que passa sua vida fugindo das autoridades internacionais. Ele é protegido por um grupo de ex-camaradas de armas que o vigia constantemente, apesar de sua constante rebeldia de não querer essa reclusão voluntária.

Afinal de contas, o velho general continua na lista dos genocidas caçados pelo Tribunal de Aia, órgão de justiça internacional que também prendeu nazistas e outros criminosos de guerra.

01 Um Homem Comum

Quando ele é deslocado para um novo esconderijo, ele começa a se relacionar com sua camareira Tanja (Hera Hilmar).

A entrada de Tanja na trama é marcada por uma relação inicialmente desconfortável, sobretudo no primeiro encontro. De forma autoritária o militar a convence de trabalhar para ele, suas aparentes diferenças motivam os conflitos iniciais entre ambos e o jeito hora disciplinador, hora rabugento e sarcástico do general não ajudam.

Mas é na solidão, no isolamento, que eles se encontram e vemos a interação entre os dois mudar e nascer uma cumplicidade entre os personagens, simbolizada muito bem em uma cena onde o protagonista entrega a moça uma navalha para o barbear – um gesto simples que ganha destaque no roteiro e na montagem, já que traz em seu subtexto a confiança que o general, agora, tem em Tanja.

04 Um Homem Comum

Ben Kingsley é fundamental para o sucesso do filme, com sua presença magnética e seu grande talento – aos 74 anos ostenta uma carreira de mais de 140 atuações.  Consegue transmitir muito bem a insatisfação do ex-militar que já foi tratado como herói por parte de seu país e que agora vive mudando de endereço para fugir e sendo obrigado a conviver com pessoas que não conhece.

É um homem treinado e sempre alerta com vasta experiência em combate e táticas de guerra, mas não para por aí, ele também é um homem que adora cozinhar, sofre com a solidão e como distração para a monotonia implica, de forma quase infantil, com aqueles que estão o protegendo. São esses pequenos momentos que em nada o diferencia de outros homens da mesma idade, assim o personagem encontra o “homem comum” do título.

Um Homem Comum é o dilema de um “herói” de uma guerra perdida, que no fim nunca saiu dela e como qualquer outro homem no mundo, tenha ele lutado ou não, está condenado a viver consigo mesmo e com a suas escolhas.

Belas paisagens de Belgardo na Sérvia, grandes atuações, e um final surpreendente. Você não pode perder este grande filme!

Já esta disponível na ewmix

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s