A Casa do Medo – Incidente em Ghostland – um filme atmosférico, tenso e extremamente brutal.

Do diretor Pascal Laugier, que causou um grande impacto no gênero com Mártires,  considerado um dos filmes mais brutais dos últimos tempos, e também um dos melhores – principalmente por usar sua violência a favor da história, e não ao contrário.

Na trama de A Casa do Medo – Incidente em Ghostland, uma mãe de duas crianças (Colleen) herda uma casa de sua tia e na primeira noite no local, é atacada por invasores violentos, tendo que lutar pela vida das filhas.

Passados muitos anos, a filha mais velha, Beth, se tornou uma famosa escritora de horror com família e vida perfeitas em Los Angeles. Enquanto sua irmã, Vera, não consegue conviver com os acontecimentos e perde a cabeça diante de um sentimento inabalável de paranoia.

05 A Casa do Medo

Dezesseis anos depois, as filhas e a mãe se reencontram na casa onde Colleen e Vera continuam morando. É então que estranhos eventos começam a acontecer.

Laugier usa suas habilidades para construir um filme atmosférico, tenso e extremamente brutal. A primeira metade da produção é, de longe, a mais interessante da longa. O mistério por trás dos acontecimentos consegue deixar os espectadores tensos, sem saber o que acontecerá a seguir. Então, somos pegos de surpresa com uma reviravolta absolutamente cruel, que nos atinge como um soco no estômago.

A melhor parte do filme é quando começamos a perceber que nem tudo o que está acontecendo é real. São-nos apresentados inúmeros plot twists, a um ponto em que é quase impossível distinguir o que é realidade e o que é imaginação.

06 A Casa do Medo

Durante as gravações, a jovem atriz Taylor Hickson ficou gravemente ferida ao atravessar uma porta de vidro, e o seu rosto ficou desfigurado. Posteriormente, a atriz chegou a processar a produtora do filme. Além disso, Pascal Laugier foi acusado de misoginia e transfobia por causa de alguns elementos usados como artifício no desenvolvimento da trama.

A atuação de Emilia Jones como a jovem Beth é a que mais se destaca, uma vez que a personagem é mais exigida ao longo do filme.

Com algumas viradas surpreendentes, o filme revisita traumas desesperadores em um filme que, mesmo com tanta violência e maldade, é mais sobre a força de suas protagonistas do que sobre a brutalidade que elas sofrem.

Já disponível na ewmix

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s