O Ódio Que Você Semeia – uma adolescente tentando encontrar sua própria voz

A história de O Ódio Que Você Semeia é baseada no livro best-seller de mesmo nome da autora Angie Thomas e dirigida por George Tillman Jr, dos filmes Homens de Honra, Rápida Vingança e Uma Longa Jornada.

Advindo de um das obras mais tocantes e expansivas sobre o racismo na atualidade, a adaptação cinematográfica mantém a força de sua mensagem, com cenas emocionantes e diálogos poderosos.

Contada através dos olhos de Starr Carter  é interpretada com muita convicção e maturidade pela atriz Amandla Stenberg (Jogos Vorazes).

Starr  é uma jovem garota de 16 anos que vive com os pais e os dois irmãos em um bairro periférico que sofre com muitos problemas relacionados às drogas e a violência. Por causa disso, ela e seus irmãos foram colocados pelos pais em um colégio de uma área mais rica da cidade. Com isso, Starr aprendeu a se dividir entre a menina da periferia e a menina do colégio rico.

05 O Ódio Que Você Semeia

Mas tudo é abalado quando ela presencia o assassinato de Khalil, seu melhor amigo, por um policial branco. O policial acredita que Khalil tem uma arma (o que não é verdade) e dispara contra ele.

A partir daí Starr tem que decidir se deve testemunhar contra o assassino, mesmo sabendo que na pequena cidade em que vive há grande chance de que a Justiça tente abafar o caso. Mesmo sofrendo uma série de chantagens, ela está disposta a dizer a verdade pela honra de seu amigo, custe o que custar.

Por ser menor, a identidade de Starr como a única testemunha no caso, é mantida em segredo, mas a morte de Khalil se torna uma notícia nacional, dando início a uma série de conflitos em sua região.

Sem saber como lidar com a situação, Starr mantém seu envolvimento tranquilo com todos, incluindo seus amigos e namorado. E é quando o filme realmente tem algo para mostrar. A força do filme é a sua vontade de apontar a hipocrisia em todos os cantos da vida de Starr.

06 O Ódio Que Você Semeia

Simplesmente não há filmes suficientes, muito menos filmes feitos em estúdio, que abordam questões como essas com a honestidade e a sutileza que Tillman, Jr. está buscando.

Por uns bons minutos durante o filme, Starr se envolve em conversas francas ou discussões para assim fazer a sua escolha. Assim, faz um trajeto de auto descobrimento de seu lugar no mundo, a partir das tragédias da sua vida, e reconhece o poder da sua voz acima das injustiças e o preconceito que a sociedade normaliza para não ter que lidar.

04 O Ódio Que Você Semeia.jpg

O filme aborda uma história adolescente sobre encontrar a própria voz, é um comentário social instigante, em especial evidenciando a negritude. Emocionante, triste, delicado, divertido e desafiador. E oferece uma reflexão super atual sob o olhar de uma jovem que é obrigada a crescer rápido demais.

Como ressalta a advogada April, a negritude ainda é vista como ameaça e, enquanto a cor da pele de uma pessoa for considerada uma arma, inocentes vão continuar morrendo.

É necessário continuar gritando ou produzindo arte, até que alguém os ouça.

Já disponível na  ewmix

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s