Duas Rainhas – Baseado na história real de duas mulheres brigando pelo trono da Inglaterra

Duas Rainhas é um drama baseado em uma historia real, estrelado por Margot Robbie (Eu, Tonya) e Saoirse Ronan (Lady Bird: A Hora de Voar).

Dirigido por Josie Rourke, que adapta o livro “Queen of Scots: The True Life of Mary Stuart”, de John Guy. O título do filme em inglês é Mary Queen of Scots.

Coroada rainha da Escócia quando tinha apenas um ano, Mary Stuart (1542-1587) ocupou também o trono da França depois de se casar, em 1558 com o filho mais velho do rei Henrique II – Francis.

Rainha da França aos 16 anos e viúva aos 18, Mary (Ronan) luta contra a pressão de se casar novamente e, em vez disso, decide retornar ao seu país de origem (Escócia) para recuperar seu trono que está sob comando de sua prima Elizabeth I (Robbie). Determinada, Mary afirma sua reivindicação de governar a Inglaterra ameaçando a soberania de Elizabeth.

01 Duas Rainhas.jpg

Mary é alternadamente formidável. Arrogante, excessivamente confiante, bondosa, compassiva, amargurada, desesperada, enfurecida. Ela é uma mulher certa de sua posição e também cada vez mais marginalizada, cercada por homens que afirmam protegê-la, mas que só têm olhos para sua posição.

Ela está ameaçada, mas ela não sabe bem a princípio, pensando que suas qualificações para ser rainha – filha legítima de um rei, criada para governar, educada e politicamente astuta e esperta são suficientes.

Na Inglaterra, outra mulher no poder, a rainha Elizabeth I, também conhece o perigo dos homens. Ela não se casou, apesar de um caso a longo prazo com Earl Robert Dudley (Joe Alwyn), e não teve um herdeiro.

Seu principal conselheiro, William Cecil (Guy Pearce), é um homem; seu embaixador na Escócia, lorde Thomas Randolph (Adrian Lester), é um homem. De fato, todas as pessoas em seu conselho são homens. Mas Elizabeth não confia inteiramente neles, e saboreia que todos eles têm que se curvar a ela. Ela conhece o poder de sua posição e não está disposta a compartilhá-lo.

05 Duas Rainhas.jpg

A diretora Josie Rourke equilibra efetivamente a grande escala dessa história com vislumbres da vida íntima dessas mulheres – nós passamos tempo em suas câmaras de cama, com suas servas e seus amigos e seus amantes, bem como em salas de reuniões e reuniões secretas.

A maior parte do filme gira em torno de Mary e Elizabeth enquanto brincam envolvendo casamento, traição, rebelião e conspirações dentro de cada um dos tribunais que apenas tendem a complicar ainda mais quem é realmente a verdadeira herdeira do trono.

O filme não contém cenas de batalha arrebatadoras, mas as impressionantes paisagens verdejantes e interiores de castelos e palácios são um verdadeiro presente ao público que curte o gênero.

Já disponível na  ewmix

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s